sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Conto da semana, de Rubem Fonseca

As coisas que um corcunda é capaz de fazer para que uma mulher se apaixone por ele.



O conto da semana é brasileiro, e pode ser lido aqui. O primeiro romance de Rubem Fonseca que li foi Agosto, antes de virar minissérie. Este O Corcunda e a Vênus de Botticelli mostra o que um sujeito como o corcunda faz para realizar suas conquistas com as mulheres.


O bilhe­te: Suspeito que leu pouca poe­sia. Você lê os ­livros na praça e vai pulan­do pági­nas, devem ser con­tos, nin­guém lê poe­sia assim. Preguiçosos gos­tam de ler con­tos, aca­bam um conto na pági­na vinte e pulam para aque­le que está na pági­na qua­ren­ta, no fim leem ape­nas uma parte do livro. Você pre­ci­sa ler os poe­tas, nem que seja à manei­ra daque­le escri­tor malu­co para quem os ­livros de poe­sia mere­cem ser lidos ape­nas uma vez e ­depois des­truí­dos para que os poe­tas mor­tos deem lugar aos vivos e não os dei­xem petri­fi­ca­dos. Posso fazer você enten­der de poe­sia, mas terá que ler os ­livros que eu indi­car. Você pre­ci­sa de mim, mais do que pre­ci­sa da sua mãe ou do seu cachor­ro lulu. Este é o núme­ro do meu tele­fo­ne. P.S. Você tem razão, é ­melhor se cha­mar Agnes do que Vênus. Assinei: Professor.

E como é competente o corcunda...

Nenhum comentário:

Postar um comentário