sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Conto da semana, de Fred Di Giacomo

O conto da semana vem de um livro que será lançado no dia 25 de outubro pela Editora Patuá  - Canções para ninar adultos, de Fred Di Giacomo. É da mesma editora o livro de contos Mind the Gap, da Vera Helena Saad Rossi. A edição é caprichada, no formato de um compacto de vinil e dividido, como um disco, em dois lados; o Lado A tem clara influência de escritores como Stevenson, Céline, Kafka e Borges; o Lado B, mais "maldito". 

Outro aspecto que chama a atenção: uma sugestão, ao final do livro, de músicas para acompanhar alguns contos - e a expressa recomendação de que as demais histórias sejam lidas em silêncio.

Destacamos, na verdade, dois contos, um de cada lado.

No Lado A, O homem que colecionava dedicatórias, o narrador - Pietro - nos conta de sua peculiar coleção de livros, mais exatamente de dedicatórias em livros. Coleção iniciada com um presente de seu pai, um exemplar de a Ilha do Tesouro, de Robert Louis Stevenson, com uma dedicatória que dizia: 'para meu filho, Pietro, um livro que marcou minha infância. Um dia você será um homem e então desbravaremos os 7 mares juntos. Com amor, seu pai'.

Pietro nos fala de sua coleção, sem deixar de dar alguns recados - fala que as pessoas não entendem o que livros de Paulo Coelho fazem na sua coleção (para Paulo Coelho, aliás, dedica um miniconto bem interessante...); fala das obras ruins que possui, e cita um candidato a prefeito derrotado este ano. Será que ele possui um exemplar de Marimbondos de Fogo? Mas uma "autodedicatória" lhe chama a atenção e Pietro passa a procurar a autora.

No Lado B, A dama do fechamento, uma fantástica estagiária do caderno de cultura - uma máquina de provocar taquicardia - devora estagiários, repórteres, editores, faxineiros, mas não consegue conquistar um determinado jornalista, revelado na última linha.

Os contos revelam não apenas um escritor, mas também um leitor atento; a prosa é ágil e bem-humorada e o resultado de tantas citações em nenhum momento fica pesado ou artificial. Definitivamente, vale conferir. 

Um comentário: