quinta-feira, 28 de julho de 2011

Vagas Estrelas da Ursa (1965), de Luchino Visconti




Prosseguindo o meu “Festival Visconti”, assisti a Vagas Estrelas da Ursa, título extraído do verso de um poema de Giacomo Leopardi.

Sandra (Claudia Cardinale) e o marido Andrew (Michael Craig) partem para Volterra – essa viagem, de carro, logo no início do filme, é um dos seus pontos altos.  Uma viagem no tempo, passando por monumentos da civilização etrusca. Também é uma viagem ao passado de Sandra. Volterra está sendo destruída pela erosão e o tempo. Visconti tem como tema recorrente a decadência da famílias tradicionais.

Lá, Sandra e seu irmão Gianni (Jean Sorel) passaram a infância. O objetivo é a homenagem a seu pai, judeu morto em Auschwitz. Há a suspeita de que tenha sido delatado pela mulher (Marie Bell), a mãe dos irmãos, com seu então amante e agora marido Antonio Gilardini (Renzo Ricci). Em alguns momentos, a mãe se queixa do sangue judeu da filha...

Andrew irá descobrir uma relação nada cômoda entre os irmãos. A cena do encontro de ambos no jardim é bastante sugestiva.

Como em Senso, este filme também tem como elemento fundamental a música, desta vez, de Cesar Franck. 

3 comentários:

  1. Sorry. Falei que a musica era de S.Saens. Na verdade é de Cesar Franck. Claudia Cardinale é a heroina padrão de Visconti (ver O Leopardo) mas o filme é cruel com a beleza da musa. Naquela época os procedimentos embelezatórios para a filmagem deixavam algumas alterações de pele evidentes.

    ResponderExcluir
  2. Olá Fábio !

    Estou a catra desse filme... onde posso comprar ?

    ResponderExcluir
  3. Olá, Andrea. Realmente não sei... que eu saiba, está "não disponível" no Submarino e outros sites do gênero. Aqui em Belo Horizonte, a Videomania é a locadora com a maior coleção de DVDs de filmes europeus e de arte, e é lá que me abasteço...

    ResponderExcluir