sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Conto da semana, de Georgi Gospodinov



Da antologia organizada por Aleksandar Hemon (BEF 2010), And All Turned Moon, do búlgaro Georgi Gospodinov. A história de Castor P. que, um dia, já bastante cansado de tudo, resolve morrer.

Nada de muito surpreendente neste mundo imaginado por Gospodinov. Um planeta povoado de réplicas envelhecidas de Angelina Jolie e Brad Pitt; onde há muito tempo já não existe o que se costumava chamar de natureza (as abelhas desapareceram e, com elas, as árvores e flores). As estações do ano já não existem mais.

Logicamente, a burocracia permanece mais viva do que nunca. Assim, apesar de Castor possuir um plano de saúde que lhe garantiria ainda mais 55 anos, decidiu que, aos 79 (mesma idade de seu pai e seu avô) já não tinha mais o que fazer por aqui.

Logo, o Escritório Central dos Últimos Desejos e o Departamento para Finalização da Existência na Terra são as repartições a que todos devemos nos reportar nestes momentos. Basta preencher alguns formulários e aguardar o prazo regulamentar de 2 meses, quando a data da morte seria finalmente marcada.

E assim faz Castor P., que trabalhara no telescópio espacial europeu no longínquo ano de 2011. Também havia se unido a um grupo de verdes radicais contrários aos biocombustíveis. Seu último desejo era enviar uma carta de reconciliação ao seu filho (que em momento algum dá as caras). A memória do pai - a quem também escreve - e as lembranças do mundo "antigo" o levam à decisão.

Gospodinov oferece um universo distópico num texto que às vezes beira a ficção científica. Já a burocratização da morte faz lembrar alguns contos de Jaroslav Hasek (que se utiliza mais do humor e da ironia).

2 comentários:

  1. Fábio,
    parabéns pelo blog!
    Está fantástico!
    Gosto das suas indicações. Estou acabando de ler um livro indicado por você: Pós-Guerra - Uma História da Europa desde 1945 do Tony Judt. Muito bom. Vale a pena ser lido.
    Abs,
    Andréa Karla

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, Andrea. Este livro do Tony Judt é para mim o melhor que existe sobre a história européia do período. Ele fala de absolutamente todos os países. A defesa da socialdemocracia e o relato dos primeiros anos do pós guerra são especialmente interessantes. Abraços, Fabio

    ResponderExcluir