segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Cópia Fiel, de Abbas Kiarostami


Um escritor inglês, James Miller (William Shimell, na verdade um conhecido cantor de ópera que estreia como ator) e uma dona de galeria de arte francesa, Elle (Juliette Binoche, no papel que lhe deu o Palma de Ouro de Melhor Atriz em 2010), que vive há tempos na Toscana, se encontram no lançamento do livro Cópia Fiel.

O encontro dá origem a um passeio, sem grandes compromissos (afinal, ele tem um trem para pegar ainda naquele dia). Numa parada, enquanto James atende a um telefonema, a dona do café pensa que os dois formam um casal – e Elle não se preocupa em desfazer a confusão. A partir daí, os dois passam a atuar como se de fato estivessem casados há anos, e por várias vezes ficamos em dúvida se eles não se conhecem realmente há mais tempo.

Mas confesso que o filme me pareceu um pouco arrastado, especialmente a partir da metade, quando os dois passam a representar o casal que não formam (a cópia fiel?), em que pese Binoche e a fotografia...

Nenhum comentário:

Postar um comentário