quinta-feira, 14 de abril de 2011

Outra Visão - Machado de Assis e o Encilhamento

Já Machado de Assis (Esaú e Jacó) resume o Encilhamento (que, no romance, tanto enriqueceu Nóbrega) em um único parágrafo – de forma impecável:

Cascatas de idéias, de invenções, de concessões rolavam todos os dias, sonoras e vistosas para se fazerem contos de réis, centenas de contos, milhares, milhares de milhares, milhares de milhares de milhares de contos de réis. Todos os papéis, aliás ações, saíam frescos e eternos do prelo. Eram estradas de ferro, bancos, fábricas, minas, estaleiros, navegação, edificação, exportação, importação, ensaques, empréstimos, todas as uniões, todas as regiões (...).  Tudo andava nas ruas e praças, com estatutos, organizadores e listas (...). Nasciam as ações a preço alto, mais numerosas que as antigas crias da escravidão, e com dividendos infinitos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário