domingo, 16 de junho de 2013

Conto da semana, de Miroslav Penkov

O autor do conto da semana já andou por aqui. Da mesma coletânea East of the West, este Comprando Lenin é bem curioso; o início pode ser lido, em inglês, aqui.

Não se trata de uma narrativa autobiográfica, como Penkov já disse. O narrador está a caminho dos Estados Unidos. O avô, velho comunista, está inconformado com a "traição" do neto, recém-admitido na Universidade do Arkansas. Foram os comunistas que o salvaram da fome na Bulgária em 1944. 

O choque cultural é imediato. Logo no caminho entre o aeroporto e o alojamento, uma estudante dá as boas vindas e uma bíblia ao narrador. Este pergunta do que se trata - estes são os atos do nosso Salvador. E ele pergunta - Oh, as obras completas de Lenin - qual volume?

Penkov conta, então, sobre a adaptação ao novo país e ao novo idioma. É interessante notar que este conto foi escrito originalmente em inglês, e não em búlgaro. E, para quem se interessa por psicologia, a surpresa do narrador ao se deparar com o inconsciente coletivo de Jung.

Ele e o avô mantêm contato, apesar da distância. A avó morre - como o viúvo fala, perdeu tudo o que um homem poderia perder: a mulher que ama e o amor de sua vida - o Partido. O avô reclama da distância. Para ele, a queda do regime matou a mulher.

A vila em que vive perde todos os seus habitantes com menos de 60 anos, que partem para as cidades, em busca de emprego. Secretamente, os remanescentes - o avô, entre eles - resolvem refundar o comunismo; a vila passa a se chamar Leningrado e o avô, eleito secretário-geral do partido. Evidentemente, isso só existe na cabeça senil dos ainda habitantes deste fim do mundo.

Procuram, então, recuperar monumentos recém-demolidos. E o neto, buscando fazer as  pazes com o avô, de quem realmente sente muita falta, resolve comprar, para aquele asilo de loucos, o corpo de Lenin, "em excelentes condições; vem com um caixão refrigerado que funciona tanto nos Estados Unidos quanto na Europa. Compre agora". 

Ele comprou o corpo de Lenin via eBay... Mas não acreditou, realmente, nisso. Pelo objeto e pelo preço - 5 dólares - seria uma fraude como outras tantas na internet.

Na parte final, o reencontro entre ambos. Uma revelação do avô sobre o tal cerco em 1944; a confissão do neto sobre sua infelicidade na América e... surpresa: um caminhão efetivamente entrega para a aldeia Lenin em pessoa!





Nenhum comentário:

Postar um comentário