quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Oblomov segundo Carpeaux

Gontcharov é, para a literatura universal, o autor de um livro só, do romance Oblomov: um dos maiores livros de todos os tempos. Tem elementos para agradar os grupos mais diferentes de leitores; mas para compreender bem a obra precisa-se de uma qualidade preciosa e rara entre os leitores modernos: de paciência. Porque em Oblomov não se passa nada: ou antes, o que se poderia chamar "ação", nesse romance, só se passa para iluminar a inação do herói, da qual tudo depende. (...) É o romance mais estático da literatura universal; o romance do infinito enfado universal.

História da Literatura Universal, volume III, p. 1796.

E portanto lá vamos nós... iniciando a leitura da tradução feita por Rubens Figueiredo e suas mais de 700 páginas.

2 comentários:

  1. Parece-me que existe uma antiga tradução brasileira deste livro, creio que da Editora O Cruzeiro. A conferior. E.

    ResponderExcluir
  2. Confirmei na Wikipedia: duas edições anteriores. Uma da Ed. O Cruzeiro e outra objeto de contestações e controversias. E.

    ResponderExcluir