terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Uma educação bilíngue hoje - para um novaiorquino

A ideia da necessidade de uma criança americana aprender francês é hoje mais um reflexo do que propriamente uma ação, como tocar música clássica num casamento de pessoas que vivem no pop moderno. O francês na América educada é hoje uma marca social, originária da já longínqua época em que era a língua internacional da Europa. 

O artigo publicado na New Republic defende o ocaso do francês como segunda ou terceira língua do americano. Hoje, o francês é substituído pelo espanhol, e há mais interesse no chinês e no árabe do que no russo e no alemão. E provoca: você quer aprender francês para se comunicar com... quem, exatamente? 

Em inglês, o artigo, curto, pode ser lido, aqui.




Nenhum comentário:

Postar um comentário