terça-feira, 11 de março de 2014

Os livros que não li

Um artigo de Christopher Howse, que pode ser lido, em inglês, aqui, fala da arte de não ler os livros que temos. Segundo o autor, há em média 138 livros por residência (acho este número exageradamente alto até para os ingleses) e pelo menos a metade destes jamais será aberta.

Um artigo meio estranho... 

Ele esculhamba o paperback. É que, para Howse, ninguém tem um livro; somos todos apenas seus guardiões, por algum tempo (algumas décadas, se tanto). Defende que, afinal, o fato de as pessoas não lerem os livros que compram não é tão mal assim - e dá o exemplo do Mein Kampf, que vendeu milhões...

E faz um cálculo: se lermos um livro por semana não chegaremos a 5 mil - não muito.


Nenhum comentário:

Postar um comentário